top of page

Seu filho(a) está com diarreia frequente? Pode ser infeção intestinal

Atualizado: 1 de ago. de 2022



A infecção intestinal é uma situação bastante frequente e acontece quando o organismo reage contra a entrada de vírus, bactérias, parasitas ou fungos no trato gastrointestinal, podendo causar sintomas como diarreia, vômitos, náuseas e febre.


É importante que, na presença desses sintomas, a família atente para a hidratação da criança. Há inúmeros soros de hidratação oral disponíveis no mercado, que podem ser ofertados, além do tradicional soro caseiro e água.


No entanto, quando os sintomas duram mais que uma semana e é possível notar a presença de sangue ou muco nas fezes do bebê, é importante consultar com um médico gastroenterologista pediátrico para que seja feita uma avaliação e possa ser iniciado o tratamento mais eficaz.


Sintomas de infecção intestinal

Os sintomas podem surgir poucos dias após o contato da criança com o vírus ou bactéria, sendo os principais:

  • Diarreia;

  • Dores abdominais intensas que fazem a criança se contorcer e chorar;

  • Febre;

  • Náuseas e/ou vômitos.


É possível, também, haver presença de sangue ou muco nas fezes conforme a intensidade e frequência da diarreia. Sinais de desidratação, como presença de olheiras, fralda seca devido à pouca diurese e pouca saliva também indicam um quadro mais grave, sendo importante uma consulta de emergência com o médico para um tratamento mais rápido e adequado.


Principais causas de Infecção Intestinal na criança

Comumente é causada por vírus, através do contato do criança com saliva ou fezes contaminadas durante as trocas de fraldas ou contato com brinquedos de outra criança doente. Por isso que crianças que frequentam escolinha têm maior chance de apresentarem e disseminarem os principais vírus responsáveis pela infecção intestinal.


Porém, a infecção intestinal também pode ser causada por bactérias, através do contato ou consumo de água contaminada, sucos, ingestão de comidas estragadas, frutas e legumes que estiveram em locais com más condições de higiene.


Principais causas de infecção intestinal no bebê

Comumente é causada por vírus, através do contato do bebê com saliva ou fezes contaminadas durante as trocas de fraldas ou contato com brinquedos de outra criança doente.


Porém, a infecção intestinal em bebê também pode ser causada por bactérias, através do contato ou consumo de água contaminada, sucos, ingestão de comidas estragadas, frutas e legumes que estiveram em locais com animais infectados.


Tratamento para infecção intestinal

O tratamento baseia-se em medidas gerais, visando sempre a hidratação:

  • Oferecer líquidos, idealmente soros de rehidratação oral, ao longo do dia. Se tiver vómitos frequentes, optar por dar 1 colher de chá de 5 em 5 minutos. Evitar bebidas como refrigerantes ou suco de gelatina, pois podem agravar a diarreia;

  • Nas crianças pequenas o aleitamento materno não deve ser interrompido, e as fórmulas para lactentes não devem ser diluídas.

  • Podem tentar-se refeições ligeiras e de fácil digestão, como alimentos cozidos e/ou grelhados, em pequena quantidade e com intervalos curtos entre elas, respeitando o apetite da criança (não forçar a alimentação!).


Por vezes, se a diarreia for muito intensa, o médico pode aconselhar ainda a utilização de probióticos para regularizar o trânsito intestinal.


Regra geral: NÃO estão aconselhados antibióticos para tratamento da GEA, nem medicamentos para “parar” a diarreia.

Durante a doença pode ser necessária observação por um médico se a criança apresentar os sinais de desidratação (olhos fundos, pouca diurese ou saliva, prostração), se recusar a aceitar líquidos durante algumas horas, se estiver sem urinar durante mais de 6 horas seguidas, ou se os vómitos e/ou diarreia forem em grande quantidade ou tiverem sangue.


Como medida geral, nunca é demais relembrar que a lavagem das mãos é uma das principais medidas de prevenção da propagação destas infecções!


Dra. Lúcia Cristina Müller - Gastroenterologista pediátrica

Agende uma consulta e tire as suas dúvidas: Fixo (51) 3372-3578 WhatsApp (51) 99599-0777


Comentarios


bottom of page